quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

PAMONHA - DIA DE FESTA NA ROÇA



O primeiro passo para uma pamonha de qualidade é a escolha do milho. Espigas saudáveis, granadas e com palha larga. O segundo passo é esquecer palavras como light e diet. pamonha prá ficar gostosa e com uma textura macia e "rendada" (como dizem os matutos) das duas uma, ou é manteiga de leite ou é banha de porco, óleo e margarina deixam a massa pesada e dura.



1- Corte o pé da espiga e elimine a parte arredondada:



2- Retire a primeira e a segunda palha e descarte. Retire com cuidado as palhas seguintes e deixe que enrolem naturalmente, cada espiga dá no máximo 3 a 4 palhas, coloque em um balde ou bacia. Ferva uma grande quantidade de água, suficiente para cobrir as palhas e derrame sobre as mesmas, cubra com um pano ou tampa, reserve:





3- Com o auxílio de uma faca afiada, corte os grãos (no caso de utilizar um processador ou máquina de moer carne) A máquina de moer ainda é a melhor opção, principalmente se for uma quantidade grande de espigas. Um processador não suporta mais do que dez espigas e o liquidificador menos que isso. Se não tiver nem máquina de moer nem processador, não corte o milho, rale em um ralo grosso. Passe a massa por uma peneira grossa (de café ou feijão). A massa ficará com esta textura:



4- Neste caso foram 100 espigas, para esta quantidade de massa eu utilizei 1 litro de banha de porco. Aqueça a banha até ferver e escalde a massa:



5- Com uma espumadeira misture bem a massa:



6- Esta é a massa base para pamonha, tanto doce como salgada:



7- Nesta etapa você separa a massa, uma porção para as pamonhas doces e outra porção para as salgadas. No meu caso reparti no meio, metade para cada uma. Como as pamonhas serão cozidas na água, uma boa quantidade de sal ou açúcar se perderá, então é preciso que tanto um como outro passem um pouco da medida, não muito. Vou explicar, tempere até ficar no ponto desejado, ai acrescente um pouquinho a mais. Não existe uma medida padrão para o sal ou o açúcar, vai do gosto de cada um, mas é bom ir colocando aos poucos e experimentando, até alcançar a doçura ou o sal desejado. Mas como muitos gostam de ter um padrão, neste caso eu utilizei 2 xícaras e meia de açúcar para as doces e 5 colheres (chá) de sal para as salgadas. Nas pamonhas doces eu temperei com canela em pó e cravo moido, um pouquinho de cada, coisa de meia colher de chá de cada um. Quem gosta pode colocar pedaços de queijo frescal no meio da pamonha quando for encher os copinhos, e já cheguei a provar pamonha com chocolate meio amrgo no meio, também fica muito bom. Na pamonha de sal também vale tudo, eu coloco cebola picadinha, cheiro verde, alho, pimenta e recheios como lombo de porco, peito de frango, linguiça, tudo cozido antes. Agora vamos a montagem da pamonha. Tentei fazer um passo a passo bem documentado, mas parece que não ficou muito claro, vou tentar explicar da melhor forma possível.

MONTAGEM DA PAMONHA

1- retire as palhas da água e deixe escorrer na peneira, não precisam estar secas.



2- Dobre a parte mais larga segurando com os dedos no meio, dobre em seguida a parte mais comprida e forme um copinho:



3- Coloque a massa da pamonha e o recheio, não encha demais, pois a massa cresce ao cozinhar:



4- Escolha outra palha de tamanho compatível com a que fez o copinho e envolva o copinho com ela, dobre ao meio como um envelope:




5- Amarre com ligas de borracha ou barbante, até mesmo palha de milho pode ser usada, mas não amarre só no meio, pois correm o risco de se abrirem durante o cozimento, amarre cruzando, se não conseguir por falta de prática fazer isso com um só elástico use dois, mas com um pouco de prática você pega o jeito, e pode pedir ajuda de outra pessoa também, há quem só consiga amarrar com a ajuda de outro.




6- Quando for começar a encher as pamonhas ´bom já ter uma grande panela com água fervente, assim que for enchendo e amarrando as pamonhas, já vá colocando na água fervente, quando colocar a última pamonha para cozinhar, cubra com palha de milho verde tampe a panela e deixe cozinhar por uns 30 a 40 minutos, depende do tamanho das pamonhas. Elas estarão no ponto quando estiverem bem gordinhas e com a palha amarelada. É bom experimentar uma para ver se não está com gosto de milho cru. Se for o caso, deixe cozinhar por mais dez minutos.



7- Retire da água, deixe escorrer:



Agora pode deixar a turma acabar com todas e no caso de sobrar, deixe esfriar, coloque em saquinhos e congele por até 6 meses. Uma dica é descongelar no microondas na função para descongelar feijão, 1 porção para cada pamonha, coloque um pouquinho de água no fundo do prato. Se for esquentar a pamonha na água, coloque na água uma pitada de açúcar ou sal dependendo do caso. E bom apetite.

19 comentários:

Manoel Otavio disse...

Manheeee pamonha doce com queijo fresco dentro hein???? Tudo de bom!!!!!
Essa pamonha da Senhora ficou o máximo pena que a senhora não ta aqui senão..........
eu acabaria fácil, fácil com essas que a senhora fez!!!!
Bjos!!!!!!!!!!!
Mamãe Super Chefa!!!!!!!

Adilson Elias Severino disse...

Olá td bem? Adoro td que vem do milho verde. Estou na dúvida da quantidade de açucar. São 2 xíc. 1/2 para 50 espigas ou são para 100 espigas? Parabens pelo site, mto bom mesmo! Fique com água na boca.

um gde abraço.

Adilson Elias (Três Corações-mg)

Márcia Regina disse...

Manoel, tua mãe anda entrando em teu e-mail....kkkkkk

Márcia Regina disse...

Oi Adilson.....vc gosta de tudo que vem do milho e eu adoro esta terra tua....o requeijão dai é o máximo. Quanto a tua dúvida, A medida é para metade da massa, neste caso, 50 espegas, mas como disse, coloque o açúcar aos poucos e experimente, até ficar do seu gosto. Obrigada pelos elogios.

Ricardo disse...

Aparenta ser um pouco trabalhoso mas tem um visual impecavel e deve ser pelos ingredientes ser muito bom...mas poderei confirmar melhor se me mandares uns quantos para testar...jinhos doces xxx

NANCY FRANCO disse...

Minha amiga....isto não é só uma pamonha...mas um show de pamonhas. Ahhhh....assim voce acaba comigo! Adorei milhões. Fazíamos muitas pamonhas na nossa fazenda em Minas Gerais. E até em Uberaba também, Mamãe ainda fazia bastante. Vou fazer qualquer dia destes. Beijos e fique com Deus.

Márcia Abud D. disse...

Eu comi pamonha com queijo fresco hoje. Muito bom!!!

milton disse...

olha eu estou preparando para fazer pamonha com sua receita pra eu vender na rua ... a minha duvida é quanto será que sai de custo cada pamonha ... vc teria esta base pra me informar?

Márcia Regina disse...

Olá Miltom, fico muito feliz com esta notícia. É sempre muito bom compartilhar conhecimento e ver isso dar frutos. Como nunca fiz pamonhas p/ vender não tenho uma base de cálculo. É preciso saber quanto vc irá pagar pelo milho. vou te dar uma sugestão. Faça uma receita com um tanto x de espegas, vamos dizer 100 espigas, que, se eu não me engano é a quantidade sugerida na receita publicada, adicione ao valor das espigas o valor dos outros ingredientes, suas horas trabalhadas (nunca se esqueça de agregar este valor, pois é o teu trabalho)Procure saber quanto gáz seu fogão consome por hora. Enfim, vc irá agregar todos os custos e depois colocar a margem de lucro que deseja ter e que seja competitiva sem dar prejuízo. Nunca se esqueça que o teu trabalho não é margem de lucro. Se o teu negócio é informal, dá p/ tirar uma margem de 100%, agora se vc tem que recolher impostos sua margem diminui um pouco. Os locais onde se encontra pamonharias de qualidade, elas costumam vender pamonhas a 1 Real ou R$1,50, dependendo do tamanho. Selecione as pamonhas mais ou menos pelo tamanho e coloque o preço de acordo com o recheio e o tamanho, ai teus freguêses terão uma opção a mais isso torna o produto mais atrativo. E sempre ofereça pamonhas frescas e bem quentes. Logo teu produto se venderá sozinho. Boa sorte.

Debora koso disse...

Nossa menina!!!!!!Euzinha aqui do outro lado do planeta vendo isso passo mau de querer experimentar tudo,ai trem baom demais da conta,so!!!!!!

Debora koso disse...

Cade vc!!!!!!!!!!!!!!!nossa depois da pamonhada oce sumiu muie!!!!!!nao faz isso c/a gente nao preciso aprender mais e seus quitutes e minha praia,cade oceeeeeeeee!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Nossa senhora... Sou goiana, descendente de mineiro e tô numa terra q não sabem fazer pamonha (Nordeste), que colocam leite de coco nas pamonhas, e ficam horríveis. Já vim atrás de receita para eu mesma fazer.

Agradecida,
Abraços,
Jordana Alves, Goianésia-Go.

Comunicação disse...

A felicidade deve fazer parte da vida. Com o programa Saúde Não Tem Preço, dias melhores chegarão para todos os brasileiros com a gratuidade dos medicamentos para diabetes e hipertensão. Assista ao vídeo da campanha: http://bit.ly/gdQQa7

Siga-nos no Twitter e fique por dentro: www.twitter.com/minsaude
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou www.formspring.me/minsaude
Obrigado,
Ministério da Saúde

Léla disse...

Assim meu coração e meu estômago não resistem... A última vez que ajudei fazer e comi essa delícia, foi há 12 anos atrás...Ninguém da nossa geração de primos sabia fazer. Fomos atrás do milho e depois juntamos as lembranças, cada um deu seu palpite e botamos a mão na massa. Só não me lembro de termos colocado gordura ou azeite, mas o restante dos procedimentos foram parecidos... deve ter ficado bom porque não sobrou nehuma para o café da manhã, como planejamos. Lendo a receita e vendo essas fotos, estou com a boca cheia d'água....

Sônia Regina disse...

Bom dia minha querida, olha estou aqui amando seu blog, que delicia de ver!!! Passei aqui porque tenho uma Comunidade no Orkut Residência do Artesão e postei lá sua Receita de Galinhada com Gariroba, com seus créditos e site de seu blog para virem te visitar, se tiver algum problema me fale, vou postar em meu Blog Sonia Regina Pintura em Tecidos o seu como meu favorito também assim meus seguidores vem te visitar. Estou muito feliz por conhecer seu blog e peso que Deus te abençoe!!! bjss

Caio disse...

deve ficar bom em...
depois da uma passadinha la no meu blog
http://prepararprovarpostar.blogspot.com/

wesley resende disse...

minha mae faz pamonha que é uma delicia.e essa receita que voce passou é igual as que minha mae faz.até parece que ela aprendeu com a senhora.parabens dona cida pelas suas pamonhas.

Cida disse...

Eu sou mineira, e ja fiz pamonha e a vida toda vi minha mãe fazendo, mas nunca vi esta receita que usa banha de porco. Pode-se, sim, moer o milho ou bater, depois deve-se coar e retirar o "farelo" - a casquinha do milho. Tempera-se a gosto com açucar e canela e se o creme estiver muito grosso, coloca-se um pouco de leite. Pode-se lavar o farelo com leite, extraindo um pouco mais do creme de milho e usar este leite para diluir o creme... mas nunca vi colocar manteiga e menos ainda banha de porco.
Leva-se para cozinhar em caldeirão ou tacho largo com bastante agua fervente, ate que as pamonhas fiquem firme.
Na pamonha mineira, sempre se usa queijo mineiro fresco.., ah e uma pitada de sal... doce mineiro que se preza, lempre leva uma pitada de sal.

Tânia disse...

E aí, menina? Eu sumi uns tempos, mas você sumiu demais. Ando com saudades de suas "artes". Espero que esteja tudo bem contigo. Apareça. Beijinhos

Related Posts with Thumbnails